Quem pensa em algo fala sabendo quem vai escutar da forma certa. No meu caso eu escrevo coisas fáceis e diretas para que apenas os que não tem desconfiança possam interpretar.

Feito para pensamentos em forma de poesias e observações.

domingo, 27 de junho de 2010

É chegada a hora de um pensamento

Se fosse pra escrever uma história, uma característica de um personagem, qualquer coisa inventada, acho que esse não seria um bom momento. Escrevo por que não tem nada inventado aqui.
Dia que amanhece, nos deixa a possibilidade de fortificar as certezas ou de quebrá-las. Quando quebram, precisa-se de habilidade pra notar. Quantas vezes já se passaram oportunidades de largar de mão uma opinião? Não sei. Eu sei é que pelo menos em uma delas eu consegui enxergar que estava errado.
Descobri outra coisa. Um choque frontal com uns olhos azuis pode causar um impacto descomunal. Tentar ser sóbrio fica mais dificil a cada palavra, contato ou até mesmo visualização. Vistos de perto, nunca vi mistura entre as cores azul e verde tão perfeita como naqueles olhos.
Não sei o que vou fazer se descobrir algo sentimental da minha parte. Não posso arriscar nem ficar parado. Não sei qual a medida de ser eu mesmo, pois sempre considerei essa medida constante. Mas agora parece tudo diferente.

Mas uma observação e agradecimento eu tenho a fazer. Se não fosse um por todos e todos por um, talvez eu já tivesse botado tudo a perder.